web analytics

Onde você deve se esconder para sobreviver um ataque nuclear

Ouça este artigo...
Tempo de leitura: 2 min.

No caso de uma explosão nuclear, vamos encarar: você provavelmente está ferrado. Felizmente, os pesquisadores da Universidade de Nicósia, no Chipre, decidiram simular a explosão de uma bomba nuclear para ver como isso afetaria as pessoas que se abrigam em ambientes fechados e, embora os resultados possam ser sombrios, suas descobertas podem aumentar suas chances de sobrevivência.

Onde você deve se esconder para sobreviver um ataque nuclear
Certamente este seria o pior lugar para se esconder de uma explosão nuclear.

Para o estudo, publicado esta semana na revista Physics of Fluids, os pesquisadores se concentraram em uma ogiva nuclear de 750 quilotons detonada quase três quilômetros acima do solo, lançada por um míssil balístico intercontinental.

Qualquer um pego na bola de fogo de mais de 800 metros de raio não teria chance, morrendo instantaneamente. Não há muito o que olhar lá, mas é a onda de choque que se segue que se estende além da explosão inicial onde as coisas ficam interessantes. É chamada de zona de dano moderado (de sigla em inglês, MDZ), e aqui suas chances são melhores, mas não muito.

Em apenas dez segundos, uma onda de choque pressurizada se estenderia por quase 5 quilômetros de raio, trazendo consigo ventos fortes que, juntos, derrubariam estruturas menos resistentes e provavelmente matariam qualquer um que tivesse o azar de ser pego do lado de fora. Por outro lado, estruturas de concreto e outras estruturas robustas podem levar algumas “lambidas”, mas permaneceriam em pé.

Logicamente, suas chances de sobrevivência seriam melhores dentro de um prédio robusto, mas não é tão simples assim.

O coautor do estudo, Dimitris Drikakis, explicou em um comunicado à imprensa:

“Antes do nosso estudo, o perigo para as pessoas dentro de um edifício reforçado com concreto que resiste à onda de choque não era claro. Nosso estudo mostra que as altas velocidades continuam sendo um risco considerável e ainda podem resultar em ferimentos graves ou até mesmo em mortes.”

Esses ventos violentos invadirão as janelas e portas e se tornarão ainda mais fortes à medida que avançam pelos corredores e espaços estreitos, e provavelmente tão repentinamente que você não conseguirá reagir. Na pior das hipóteses, essas velocidades do vento podem atingir mais de 650 quilômetros por hora nos primeiros dez segundos. Se isso ou detritos mortais não o matarem, os ventos ainda podem jogá-lo impotente se você não cair ao solo, transformando seu abrigo em um castelo inflável particularmente cruel.

No entanto, essas são as piores condições absolutas e, felizmente, existem alguns pontos onde você pode evitar o impacto dos ventos. E não, não é a geladeira.

O co-autor Ioannis Kokkinakis disse:

“Os locais internos críticos mais perigosos a serem evitados são as janelas, os corredores e as portas.

As pessoas devem ficar longe desses locais e se abrigar imediatamente. Mesmo na sala da frente de frente para a explosão, pode-se estar a salvo das altas velocidades se posicionado nos cantos da parede de frente para a explosão.”

Claro, você ainda teria que lidar com a precipitação radioativa, incêndios infernais varrendo a paisagem e colapso quase total dos serviços sociais. Mas ei, esse é um ponto de partida.

(Fonte)


Antes de algo terrível assim acontecer, torça para que a tese de que os alienígenas nos salvarão de uma guerra nuclear seja verdadeira. Contudo, eu prefiro evitar tal conflito do que confiar que seremos salvos.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Participe dos comentários mais abaixo… e (importante) se puder, colabore na manutenção do OVNI Hoje utilizando o QR code do PIX abaixo, ou use a chave PIX “OVNIHoje” (sem as aspas):

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward de Lima, Maria Dorotea Soares, Leopoldo DeLa Rocca, Fabiano de Faria, Silas Raposo, Eduardo Figueiredo, Paulo Sanchez.

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!