web analytics

“Disco da Morte”: qual é a origem do misterioso artefato de Teotihuacan?

Ouça este artigo...
Tempo de leitura: 3 min.

Um dos artefatos mais misteriosos da “cidade dos deuses”, o chamado “Disco da Morte”, vem gerando muitas perguntas sem resposta há muitos anos.

“Disco da Morte”: qual é a origem do misterioso artefato de Teotihuacan?
O “Disco da Morte” continua deixando os arqueólogos com a “pulga atrás da orelha”.

Vários pesquisadores estão construindo hipóteses, desde a prosaica de que isso faz parte de uma estrutura ritual, até as mais alternativas, confirmando a teoria do encontro de nossos ancestrais distantes com inteligência extraterrestre.

Pesquisadores descobriram o artefato perto da Grande Pirâmide do Sol, em um antigo assentamento em 1963. Parece que a opção mais fácil é conectar a descoberta com o culto de adoração ao nosso Sol, mas sua aparência não se encaixa nos totens do Sol. No centro do círculo com nervuras, não há rosto brilhante, mas sim algo terrível como se fosse um aviso. Além disso, não há uma única imagem na própria grande pirâmide que se pareça um pouco com o “Disco”.

No entanto, é difícil tirar conclusões concretas, pois o tempo lavou todo o gesso e tinta da pirâmide do Sol. É bem possível que o Disco da Morte fosse originalmente uma parte lógica do complexo e, além disso, o estilo geral de escultura em pedra é bastante consistente com isso.

A imagem de uma caveira saindo da língua levou os pesquisadores à teoria de que o “Disco” está associado a Mictlāntēcutli, o culto do deus asteca da morte. Acredita-se que o item era usado durante rituais, sendo um símbolo da divindade.

Os pesquisadores ficam maravilhados com a execução em filigrana do artefato. A “caveira” foi emoldurada com dentes completamente lisos e perfeitamente uniformes que criam uma espécie de auréola ao seu redor, lembrando santos em ícones antigos. Além disso, a peça de rocha é processada com tanta precisão e eficiência que sugere o uso de ferramentas de alta tecnologia.

No entanto, se você olhar ainda mais de perto, poderá entender que o “nimbo” do artefato nada mais é do que uma engrenagem. Aparentemente, os criadores do disco copiaram parcialmente alguns detalhes de alta tecnologia. Uma imagem assustadora no meio foi colocada como um aviso: “Não entre, ou você será morto!”.

“Disco da Morte”: qual é a origem do misterioso artefato de Teotihuacan?
Os cientistas ainda estão discutindo sobre seu propósito – o crânio no meio desse círculo os levou à ideia de que se trata de uma imagem de Miktlantekuhtli – como os astecas chamavam o deus da morte.

A língua protuberante, na versão mexicana, está em paralelo com descobertas semelhantes na antiga Suméria e na Índia antiga. Há sugestões sobre as grandes reviravoltas que ocorrem em um determinado período, as mudanças das constelações zodiacais no ponto do nascer do Sol. Portanto, é provável que essa mesma “cambalhota” traga grandes problemas.

Nada impediu que esse item se tornasse um item de culto e fosse usado em alguns rituais. Portanto, os cientistas que afirmam que isso é evidência da religiosidade dos predecessores astecas podem estar certos.

O nome da cidade enquadra-se organicamente nesta hipótese. Teotihuacan se traduz como “o lugar onde as pessoas se tornaram deuses” ou “o lugar onde os deuses desceram à Terra” ou “o lugar onde os deuses nasceram”.

Existem muitas variações para a tradução do nome. Além disso, o autor de cada uma defende apenas sua correção, citando argumentos concretos reforçados. Não vamos ficar presos nisso, qualquer tradução se encaixa bem na hipótese apresentada.

Acontece que o “Disco da Morte” é uma evidência direta de que os antigos construtores de Teotihuacan tiveram contato direto com alguma civilização altamente desenvolvida.

“Disco da Morte”: qual é a origem do misterioso artefato de Teotihuacan?
Em Teotihuacan dá até para imaginar que esta “praça” era um local para receber naves vindas do espaço, não é mesmo?

Além disso, a própria cidade poderia ter sido construída como uma base terrestre para os alienígenas, algum tipo de espaçoporto. O próprio traçado da cidade também leva a esse cenário.

Se imaginarmos que ela foi construída como todas as cidades humanas comuns, para proteção e conforto dos habitantes, muitas perguntas surgem. E se aceitarmos que não se trata de uma cidade, mas de uma espécie de base de transbordo, com um mínimo de facilidades necessárias, então tudo se encaixa.

Para economizar recursos, ela foi construída a partir de recursos locais usando mão de obra de sencientes levemente treinados, apenas ocasionalmente utilizando alguma forma de tecnologia. O layout e a geometria das estruturas fornecem a gama de conhecimentos que os construtores possuíam, que não se encaixa no nível do homem da Idade da Pedra.

Talvez até mesmo os alienígenas que voaram pelo espaço para o nosso planeta fossem limitados ao máximo de conhecimento que pudessem transferir para os locais para construir qualquer coisa implícita ou simbólica para eles. Embora eles pudessem ter uma nave inteira em órbita como base, bem como um “ônibus” de descida, a impressão de “tecnologia alienígena” deixada para as civilizações futuras é apenas paralelepípedos e formações rochosas.

Centenas, e talvez milhares de anos após a partida de alienígenas altamente desenvolvidos, os novos humanos selvagens deificaram tudo, até mesmo o detalhe mais prosaico deste lugar. Seu verdadeiro propósito foi esquecido. Resta apenas a lembrança de que foram usados ​​pelos “deuses”.

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Participe dos comentários mais abaixo… e (importante) se puder, colabore na manutenção do OVNI Hoje utilizando o QR code do PIX abaixo, ou use a chave PIX “OVNIHoje” (sem as aspas):

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward de Lima, Maria Dorotea Soares, Leopoldo DeLa Rocca, Fabiano de Faria, Silas Raposo, Eduardo Figueiredo, Paulo Sanchez.

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!